Formação e Educação Cristã Grupo Fé Razão e Ação Paroquia

Grupo FÉ, RAZÃO E AÇão, sob à luz da doutrina Social da igreja, discute aspectos da realidade após as eleições

No último dia 30 de outubro, terça-feira, das 20:30 às 22:00, tivemos mais um encontro do grupo que, em nossa paróquia, é dedicado às questões sociais e políticas e vistas sob a ótica da Doutrina Social (DSI) cristã-católica.

Nossos encontros são, como os chamamos, “conversas ao pé do fogo”, e neste último, o primeiro depois das eleições, conversamos sobre a expectativa a respeito do comportamento da ECONOMIA no próximo ano, sob os novos governo e congresso, seus reflexos na vida pessoal, e os impactos que isto produzirá na vida política de nosso país.

Estavam presentes a Rosângela, Luiz, Milton, Paulo, Mário, Celso e Afonso.

Não obstante a previsível e sistemática oposição que os dirigentes eleitos, situados mais à direita, terão a enfrentar por parte dos partidos de esquerda derrotados, prevaleceu a expectativa de que haverá uma retomada positiva da vida econômica, mercê da postura liberal do novo governo que favorece e estimula afluxo de investimentos externos e internos, cujo efeito óbvio deverá ser a dinamização da nossa vida econômica em curto-médio prazo, e o consequente alívio do ambiente de crise que temos vivido, acompanhado da sensação de “dias melhores” que a queda do desemprego e consequente aumento de segurança econômica devem trazer aos cidadãos.

Observou-se também que, mesmo as grandes empreiteiras envolvidas nas investigações da Lava-Jato, e que enfrentam problemas operacionais e de captação de recursos, deverão ser recuperadas visando retomada de obras paradas, possivelmente com o aporte de recursos do exterior, e provável transferência do controle acionário.

Os primeiros passos do governo eleito devem sinalizar ao mercado a capacidade de aprovar leis  no Congresso Nacional que busquem destravar o crescimento econômico e desta forma favorecer a vinda de capital externo; há que se considerar a importância que o sucesso do modelo liberal brasileiro poderá produzir na geopolítica global, principalmente se considerado frente ao fracasso do modelo socialista da Venezuela. Certamente esse elemento ideológico estará presente como estimulador ao apoio que o novo governo pode vir a receber de potências econômicas, por exemplo o dos Estados Unidos.

Enfim, com relação ao clima político que deverá se impor ao longo dos próximos anos, a convicção dos presentes é a de que com aprovação de reformas, sobretudo a Previdenciária e uma esperada e provável recuperação da economia, ensejando um clima de maior bem-estar social, aliviará naturalmente o ambiente tenso atual, tornando inócuo o programa de confronto planejado pela oposição derrotada nas urnas.

 

Créditos da imagem:
Criador:José Cruz/Agência Brasil
Direitos autorais:Agencia Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *